Arquivo da tag: UFAL

EDITAL FUCA


UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS – UFAL

DIRETÓRIO CENTRAL DOS ESTUDANTES – DCE “QUILOMBO DOS PALMARES”

GESTÃO CORRENTEZA QUEM ESPERA NUNCA ALCANÇA

V FESTIVAL UNIVERSITÁRIO DE CULTURA E ARTE – FUCA

“ZUMBI É NOSSA HISTÓRIA, NOSSA CULTURA É DE LUTA”

EDITAL DE INSCRIÇÃO E PARTICIPAÇÃO

1.                     O FESTIVAL

O Festival Universitário de Cultura e Arte – FUCA é um evento organizado pelo Diretório Central dos Estudantes – DCE – “Quilombo dos Palmares” Gestão CORRENTEZA, da Universidade Federal de Alagoas – UFAL. A partir do nosso tema – ZUMBI É NOSSA HISTÓRIA, NOSSA CULTURA É DE LUTA –  buscamos valorizar nossa cultura local, agregando as mais diversas formas de manifestação artístico-cultural existentes nos campi da Universidade Federal de Alagoas, afim de que, contribua ativamente com a produção cultural na vida acadêmica, através da iniciativa de resgatar os valores socioculturais e históricos do povo alagoano. Assim, com uma história sempre identificada com a luta dos povos e, particularmente, do povo negro, por isso nos chamamos Quilombo dos Palmares, intentamos, nesse ano do Jubileu do DCE, resgatar o símbolo de luta e de resistência que marca o cenário dos grandes heróis alagoanos e brasileiros: ZUMBI. Essa identidade estudantil de resistência política e cultural configura-se pelo atual momento histórico que vivemos: há cem anos, em dois de fevereiro de 1912, ocorria uma das maiores violências sofridas pelo povo de santo do País. O ‘Quebra de Xangô’, em Maceió/Al, foi liderado por veteranos de guerra e  políticos que invadiram, depredaram e queimaram os principais terreiros de Xangô da cidade, espancando líderes e pais de santo dos cultos Afros. Na época do ‘Quebra’, o movimento que desencadeou a postura intolerante contra a religião de matriz africana na série de matérias intituladas “Bruxaria”, publicada em alguns jornais locais, trazia Tia Marcelina, que foi a fundadora do candomblé em Alagoas e a mais famosa mãe de santo do Estado, taxada como bruxa. A líder negra morreu em defesa do seu terreiro. Portanto buscamos afirmar o FUCA como espaço privilegiado para a discussão e apreciação dos saberes e dos fazeres artístico-culturais e étnico-raciais, incentivando a circulação da produção cultural universitária à medida que, permite ativar a cultura estudantil face ao diálogo com a diversidade das manifestações culturais em atividades artísticas nas áreas de Música, Artes Cênicas, Artes Plásticas, Artes Visuais, Literatura, Filosofia e Cultura Popular. Ocorrerá em teatro, montado dentro do campus, auditórios da UFAL, espaços centrais do campus, Tenda da cultura estudantil e no palco  principal, compondo, assim, uma estrutura chamada de CIDADE DO FUCA, o que possibilitará o fluir dos debates, oficinas e mostras universitárias que será realizado de 28 de maio a 02 de junho de 2012 já oficialmente inserido no calendário acadêmico da UFAL.

Continuar lendo

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Geral

Bloco dos “Sem” do DCE-UFAL


Buscando fortalecer a participação no Jaraguá Folia, em especial dos estudantes da UFAL, um grupo de estudantes organizados pelo Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal de Alagoas organizou o “BLOCO DOS SEM”, em alusão as dificuldades encontradas no dia-a-dia na universidade, para com descontração apresentar suas reivindicações.

Portanto, mais que um bloco, a proposta do BLOCO DOS SEM é unir as pautas de reivindicações dos estudantes e da sociedade com o carnaval. Nessa segunda edição o tema do bloco será contra a criminalização do movimento estudantil e pelo fim do processo contra os estudantes originado na luta que resultou na ocupação da reitoria em setembro do ano passado.

A formação do “BLOCO DOS SEM” se deu no mês de janeiro de 2011, após a participação dos estudantes da UFAL na Bienal de Arte e Cultura da UNE, realizada na cidade do Rio de Janeiro – RJ.

Retornando da viagem, o hino do bloco foi construído ainda no ônibus, antes mesmo de chegar a Maceió, levantando questionamento sobre a situação de precariedade que vários cursos se encontram na universidade. Em sua letra, alusão a falta de vagas no restaurante universitário, ao restrito acesso à universidade, dificuldades nos blocos de aula entre outras questões.

Nesse ano de 2012, a segunda edição colocará o bloco dentro do Jaraguá Folia, levando os participantes ao contato direto com os demais blocos do carnaval de Maceió dando sua contribuição para fortalecer o carnaval na cidade.

Como trajeto, o bloco terá sua concentração na sede do DCE-UFAL, situado na Praça Sinimbu, seguirá pelas ruas do Jaraguá passando pelo Museu Théo Brandão e seguindo pelo corredor dos blocos até o seu encerramento na Rua Sá e Albuquerque.

Camisa do Bloco: R$7,00

Informações: (82) 8725 – 6645

Via DCE – UFAL

@Marques_JM

Deixe um comentário

Arquivado em Geral

Tarifa de ônibus vai para R$ 2,49, ou não!


Na tarde de ontem, 10, o Conselho de Trânsito Urbano de Maceió (Comtu) decidiu pelo reajuste da tarifa de ônibus da nossa capital. O valor passou de R$ 2,10 para os absurdos R$ 2,49. Porém, a aprovação desse aumento ficará para ser aprovado ou não, pelo prefeito Cícero Almeida.

O prefeito, informou recentemente na imprensa, que não é favorável ao aumento até que seja decidida a licitação do transporte público de Maceió.
Na reunião de ontem, foram apresentadas três propostas: a dos técnicos da SMTT (R$ 2,31), a dos empresários (R$ 2,49), e a proposta de reajuste zero. A proposta da SMTT foi apresentada mediante documentação que apresenta o cálculo usado para justificativa do aumento para R$ 2,31, o mesmo não vi por parte dos empresários.

A proposta aprovada foi a dos empresários com os votos dos representantes, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AL), do Movimento Comunitário da Chã da Jaqueira, do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado de Alagoas (Sintran), do Sindicato dos Transportadores Rodoviários de Alagoas (Sintro) e da Transpal. Já os representantes da UFAL e da UESA votaram na proposta de reajuste zero e a representante da SMTT votou na proposta da mesma.

Dois votos me chamaram a atenção, o do Movimento Comunitário da Chã da Jaqueira e o voto da OAB/AL, que, como foi dito, votaram na proposta dos empresários, ou seja, no mais oneroso para sociedade. Esperava que no mínimo, esses dois representantes da sociedade, votassem ou na proposta de não tarifação ou na proposta da SMTT, que é dos males o menor.

Antes da votação, estudantes fizeram uma manifestação em frente ao prédio da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), contra o aumento nas passagens de ônibus. A Avenida Durval de Góes Monteiro, no bairro do Tabuleiro, foi bloqueada, interrompendo assim o fluxo de veículos no sentido Farol/Tabuleiro. Tudo isso para chamar a atenção de toda sociedade maceioense para a votação “silenciosa” que acontecia naquele momento.

O debate sobre uma auditoria nas empresas de transporte público ou a diminuição da margem de lucros das empresas não foram debatidas nesta última reunião. Que é preciso uma auditoria nas empresas, isso é claro, agora quem vai cobrar isso é que ninguém sabe.

#AUDITORIAJA

@Marques_JM

Confira mais fotos do ato:

3 Comentários

Arquivado em Alagoas, Geral, Textos

Os escândalos da Copa e o Ministério dos Esportes


Texto do Rafael Pires, acadêmico da UFAL.

Não é de hoje que tem se levantado questionamentos sobre a condução da Copa do Mundo no Brasil. Construção de verdadeiros elefantes brancos como o estádio em Cuiabá, que não tem sequer uma equipe jogando a terceira divisão do futebol brasileiro, escolhas políticas para as cidades-sede, como na definição de Manaus ao invés de Belém, que possui maior tradição no futebol e estádio melhor preparado, sem falar nas obras bilionárias.

Estima-se que apenas com as obras de construção de estádios, mais de R$ 30 bilhões serão gastos, essencialmente com recursos públicos, e determinadas equipes os receberão como prêmio, numa bonificação por seus “serviços prestados a CBF”, como é o caso do Corinthians Paulista, e seu presidente Andrés Sanchez, aprendiz de Ricardo Teixeira.

Nunca é demais lembrar que as últimas Copas tiveram 8 sedes, e no Brasil serão 12, aumentando significativamente os custos para esse evento que terão seus ingressos ao custo mínimo de R$ 240,00, ficando claro que mesmo sendo no Brasil é um evento destinado ao público estrangeiro, principalmente europeu.

Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Geral

PSDB governa Alagoas com sujeira embaixo do tapete?


Secretário Luiz Otávio beneficia clientes particulares com incentivos governamentais

Mário Júnior

Alexandre Fleming

O governo de Alagoas se depara com outra situação vexatória da qual precisa prestar contas. Isso porque o atual secretário das pastas de Planejamento e Orçamento e de Desenvolvimento Econômico, Energia e Logística, Luiz Otávio Gomes Silva, pode estar utilizando os incentivos governamentais do Programa de Desenvolvimento Integrado do Estado de Alagoas (PRODESIN) em favor de seus clientes particulares.

Luiz Otávio participa do governo Teotônio Vilela desde o início, quando em janeiro de 2007 assumiu a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Sócio fundador da LOG Negócios & Consultoria, o secretário faz questão de exibir na página de sua empresa um extenso currículo pessoal e destacar o nome de seus diversos clientes.

Desde 2007, quando ele esteve à frente do Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico e Social (CONEDES/AL), é possível constatar por resoluções do referido conselho e decretos do governo estadual que sete empresas contratantes dos serviços de consultoria da LOG receberam incentivos governamentais via recomendação CONEDES. São elas: BBA Nordeste Indústria de Containers Flexíveis Ltda, Braskem S/A, Companhia Alagoana de Refrigerantes, Fábrica da Pedra S/A Fiação e Tecelagem, Hotel Ponta Verde Ltda, J. Macedo S/A e Moinho Motrisa S/A.

Os tais incentivos governamentais possuem formatação variada e vão desde o diferimento de taxas de ICMS sobre bens, materiais e matéria-prima adquirida pelas empresas até o crédito presumido. Tais benefícios diminuem consideravelmente a incidência tributária sobre as contas de seu beneficiário, deixando a concorrência contra outras pessoas jurídicas – do mesmo ramo e porte – que não possuem tais regalias em desequilíbrio. É a mão visível (e suja) do Estado derrubando a mão invisível que orientaria o livre mercado segundo Adam Smith, e desbalanceando a competitividade em favor dos clientes particulares do secretário Luiz Otávio.

Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Alagoas, Geral

Em defesa das Faculdades Particulares de Direito


Publico aqui no #BlogdoMarques, um texto do professor Raimundo Palmeira, que saí em defesa das faculdades particulares, quando em sua essência foram atacadas de forma que atinge seus alunos e professores que tem a intenção de viver a sua vocação jurídica!

Por Raimundo Palmeira¹

Lecionar é vocação; é aperfeiçoamento; é auto-aprendizagem, mas, antes de tudo, é um ato de amor.  Exerço o magistério superior, na área jurídica desde 1986, e tenho colecionado amigos e orientandos ao longo dos anos, o que, para mim, não tem preço. É mágico, é fascinante você ouvir elogios a ex-alunos ou ex-alunas, pelas trilhas da advocacia ou da seara jurídica.

Ultimamente, surgiu, na mídia local, uma grande polêmica acerca do nível científico das faculdades particulares de Direito em Alagoas, onde alguns lançam críticas severas contra suas estruturas e seus planos de ensino, chegando-se mesmo a compará-las com pocilgas. Na condição de professor de uma delas, a Faculdade Direito de Maceió –CESMAC, senti-me na obrigação de defender a antítese à teoria de seus críticos.

Não abordarei aqui, a Universidade Federal de Alagoas, de cujo curso de Direito sou professor das disciplinas Criminologia e Processo Penal, o que inquestionavelmente me é motivo de muito orgulho e honra, pois a mesma ficou além das criticas assacadas contra o ensino jurídico em Alagoas.

Não concordo com os críticos ao ensino jurídico ministrado nas faculdades particulares de Alagoas, e nem poderia, até porque leciono em uma delas, e considerá-la pocilgas seria incoerente com minha auto-imagem, e incoerente com minha dignidade profissional e pessoal, pois eu não aceitaria lecionar onde o ensino jurídico não fosse encarado com seriedade, sob pena de ser cúmplice voluntário e consciente dessa situação.

Graduei-me em Direito pela UFAL em 1982 – áureo ano da realização de meu sonho de tornar-me advogado criminalista=, mas foi na FADIMA-CESMAC que iniciei minha carreira no magistério jurídico, em 1986. Lembro ainda, do prazer e do orgulho de que fui tomado, e, claro, um certo nervosismo emocionado, ao dirigir-me num dia de março de 1987 ao Colégio Batista de Maceió, onde então funcionava a Faculdade de Direito do CESMAC, para ministrar minha primeira aula num curso jurídico. De lá para hoje, muito aprendi, amadureci, fui aprovado posteriormente no concurso para professor da Universidade Federal de Alagoas, afastei-me por um tempo do CESMAC, e há pouco mais de dois anos retornei à casa onde aprendi a ser professor.

Retornei não CESMAC, e lá me encontro regendo a cadeira de Criminologia (disciplina da minha paixão) aos dois 9ºs  períodos diurnos, e retornei justamente por acreditar no projeto de modernização e aperfeiçoamento da Faculdade de Direito, sob o Comando do eficiente Dr. Paschoal Savastano e coordenação do professor Afrânio Roberto, e à época de meu retorno, professora Ângela Brito. Lá encontrei uma equipe docente coesa e  abnegada, predisposta ao aperfeiçoamento crescente de ensino.  Uma equipe unida, o que vem a ser muito importante, sem divisões em grupos, sem estratificações entre professores especialistas , mestres, doutores, pós doutores, “papas”, “ semideuses” ou o que seja. Não! Lá somos todos professores, com muito orgulho por sinal, e acima de tudo, solidários numa amizade que se reflete na crescente melhoria de nosso ensino.

Honra-me ser professor de uma instituição particular de ensino jurídico, no caso, especificamente, o CESMAC! Vejo no âmago da FADIMA, uma excelente estrutura , que tem recebido do Reitor, Dr. João Sampaio, todo o apoio e investimento para o engrandecimento do curso de Direito. Nossa área de pesquisa e extensão tem se expandido sobremaneira, sob os auspícios da Professora Sonia , e toda uma equipe eficaz e abnegada na condução do crescimento eficiente de nossos projetos de pesquisa, cursos de extensão e no aumento do nível dos Trabalhos de Conclusão de Curso elaborados por nossos formandos. Ilustrativamente, não me parece ocioso lembrar que, iniciamos, no CESMAC, uma série de mini-cursos de extensão aos sábados, oferecidos ao alunado a taxas simbólicas, que busca simplesmente suprir a deficiência do ensino jurídico em TODA A UNIVERSIDADE BRASILEIRA, no que concerne aos aspectos práticos das profissões jurídicas. Tive a honra de ministrar o primeiro deles, no mês de junho, sobre prática do Tribunal do Juri, onde abordamos desde o relacionamento do futuro criminalista com o cliente, até a postura e oratória forense, com treinamento para tal. Tenho observado a Professora Ivana, sempre em busca de oferecer essa complementação prática ao alunado.

A pós-graduação na FADIMA é uma realidade e prima pela eficiência dos cursos oferecidos.Aliás, na área jurídica, são as faculdades particulares de Direito que oferecem especialização, e a bom nível. Nossa pós-graduação em Psicologia Jurídica é uma referência Nacional, inclusive, diga-se de passagem atualmente sou aluno da graduação em Psicologia e da Pós Graduação em Neuropsicologia, da Faculdade de Psicologia do CESMAC, por cujos aspectos práticos optei a tentar um Doutoramento, quando conclui meu Mestrado, na UFPE.

Nosso núcleo de prática forense é invejável, organizado e moderno.

Tenho a honra de ver profissionais egressos do CESMAC e de outras faculdades particulares brilhando no campo profissional Jurídico, e esse é o verdadeiro teste de uma faculdade de Direito. Os resultados do Exame da Ordem dos Advogados do Brasil, exigem um direcionamento do ensino para o mesmo, o que temos feito, porém seu reflexo no índice de aprovação não é imediato, mas em muito pouco tempo já se poderá perceber.

Não tenho procuração para falar em defesa das Faculdades Particulares de Alagoas. Mas o panorama que eu vejo não é o ostentado pelos críticos. Conheço mesmo a estrutura de algumas além daquela em que leciono, vejo o preciosismo do Dr. Sebastião Palmeira elevando a cada dia o nível da Seune, a FAL apresentando bons resultados no próprio Exame da OAB, as faculdades de Arapiraca tentando suprir a dificuldade de corpo docente, a oferecerem cursos e seminários, de muitos dos quais tive o prazer de participar.

O que ocorre, e não queremos ver, é que a falta de compromisso de muitos de nós, professores (principalmente os mais experientes, dentre os quais me incluo, e tenho buscado uma mudança nessa seara), fazem com que, relevemos, face a baixa remuneração percebida,o Magistério a um plano secundário. É mais fácil racionalizar e debitar a culpa à uma suposta falta de estrutura das Instituições de Ensino. É mais fácil, porém não é o mais correto. É mais correto nos comprometermos de corpo e alma com  a causa do ensino!

Senti-me na obrigação de escrever alguma coisa sobre as críticas ferrenhas que têm sido assacadas contra as Faculdades Particulares de Maceió. Até porque, quando comparam nossa casa com pocilgas estão a os chamar de suínos, mas não somente a nós que atualmente lá permanecemos, porém a todos que lá se abrigaram, afinal, pocilga é abrigo para suínos.

Tenho orgulho de lecionar em uma Faculdade de Direito Particular de Alagoas, a FADIMA do ensinar no CESMAC. Tenho orgulho de tantos brilhantes profissionais, que lá, foram meus alunos, o mesmo orgulho que tenho de ser professor da UFAL.

¹Professor Universitário da Universidade Federal de Alagoas e da FADIMA.

1 comentário

Arquivado em Geral

IV EBALAGOAS – Blogueiros e Twitteiros Alagoanos


A blogosfera alagoana a cada dia que passa cresce e mostra a sua força perante os mais variados temas que interessam aos alagoanos e brasileiros.

Cada blogueiro, abordando o tema que mais lhe agrada, produz cultura e informação para todos, elevando assim o nível de produtividade cultural de Alagoas. Aqui, encontramos muitos sites que dão o prazer sanguinário de mostrar em suas principais páginas fotos de pessoas mortas, ou somente notícias sobre o a violência que destrói a vida milhares de alagoanos.

Não condeno quem gosta de ver cadáveres, só quero divulgar que Alagoas tem muita gente boa produzindo muito conteúdo bom, tratando de moda, política, tecnológico, etiqueta, humor, opinião, saúde, poemas e poesias, crônicas, romances, esporte, direito, viagens, jornalístico… Vixe! É blog que não acaba mais!

O EBALAGOAS (#ebalagoas) é um grande encontro onde blogueiros e twitteiros das terras do marechais, debatem Alagoas de vários ângulos, criticando o que tem que ser criticado, claro, apresentado novas soluções, elogiando o que tem que ser reconhecido e valorizado.

Estamos na quarta edição, a penúltima antes do 2ª Prêmio Alagoano de Blogs, que será agora no segundo semestre de 2011.

Faça a sua inscrição clicando aqui.

Confira abaixo a programação completa:

CICLO DE PALESTRAS DO IV ENCONTRO DE BLOGUEIROS DE ALAGOAS

Auditorio da Biblioteca Central da UFAL

Dia: 21/06/2011 – Tema: Por uma blogosfera ativa

PALESTRAS

18h35 O que (posso) blogar?
Aspectos legais sobre produção de conteúdo na blogosfera” por José Marques (@Marques_JM).

18h50 Debate

19h05 Como blogar (melhor)?
Tópicos especiais sobre ferramentas de blog” por Jackson Silva (@jlinssilva).

19h25Debate

19h35 Intervalo

19h45
Mulheres na blogosfera: relatos de experiencias na blogosfera”.
Blogueiras convidadas: Cynthya Lara, Valná Dantas e Karol  Coelho. Com Ana Paula Montenegro (@PaulaMontnegro).

20h15
#coisadeblog: blogosfera em 140 caracteres”. Com Ronaldo F. Araújo (@ronaldfar).

PALESTRAS

20h40
A influência das Redes Sociais” por Raphael Pereira (@raphadoisreais)

20h55 Debate

21h00
“Marketing Pessoal na web” por Alberto Antunes ( @AlbertoAntunes).

21h20 Debate e encerramento.

Você que tem twitter, que tem seu blog, que é só leitor de blogs, que é da área de humanas, exatas e saúde, venha participar conosco desse grande encontro, venha aumentar seu ciclo de amizades profissionais e pessoais.

Acompanhe as novidades pela hastag: #ebalagoas

@Marques_JM

1 comentário

Arquivado em Alagoas, Geral