Arquivo da tag: ônibus

Quem nunca foi assaltado?


Alguns meses antes de concluir o ensino médio, todos os meus amigos de Santana do Ipanema, que estudavam no Colégio Cenecista Santana, começavam a decidir o que iam fazer depois do colegial. As dúvidas permeavam as mentes imaturas de muitos ali, outros, no entanto, já sabiam o que iriam fazer e ser. Eu era um deles, eu queria ser padre!

Lembro quando a professora Aida, de geografia, ainda no primeiro ano, perguntou na sala de aula o que faríamos quando terminássemos o terceiro ano.

– Professora, quero fazer medicina na UFAL!

– Eu quero ser professor, professora!

– Eu vou fazer zootecnia ou pedagogia na ESSER.

– Vou fazer história em Belo Jardim.

– E você Marques, o que vai fazer?! – Perguntou a professora Aida.

– Vou ser padre! Vou para o seminário em Palmeira dos Índios e depois para o seminário em Maceió. – Disse todo confiante.

Não demorou muito fui para o seminário em Palmeira dos Índios onde passei um ano e meio e logo em seguida fui para o seminário em Maceió.

No dia em que fui para o seminário de Maceió eu estava todo ansioso, pois ia morar agora na capital do Estado. Já tinha ido algumas vezes para Maceió, mas nada que dissesse: Nossa como ele vai muito pra Maceió!

– Marques, já arrumou a sua mala?

– Já, Mãe! Está pronta.

– Ótimo! Então venha comer alguma coisa antes de viajar. – Intimou a Dona Régia.

A mala estava com tudo que precisaria para começar a morar em Maceió, porém não estava levando muita coisa, já que aos pouco compraria por lá mesmo. Poxa vida, eu ia passar oito anos no seminário!

– Mãe, já vou indo, a besta chegou! – Disse já com a mala na mão.

– Vá meu filho! Vá com Deus.

– Amém. Bênção?

– Deus lhe cubra com o manto sagrado! Olhe, tenha muito cuidado em Maceió, viu?! Vá pensando que você está em Santana… Lá num é Santana, não.

– Eu sei, Mãe. Não se preocupe.

– É bom saber, vai que você chega lá e fica com essa cara de abobado olhando os prédios… Vai acabar se perdendo!

– Mãe, tenho que ir… Fica com Deus! Tchau… – Disse entrando correndo na besta.

Chegando à capital alagoana, a besta me deixou um pouco antes do prédio da Polícia Rodoviária Federal, ponto tradicional de parada dos transportes alternativos do Sertão. Outro ponto conhecido é o do Makro. Fiquei desnorteado, pois pensava que o motorista ia me deixar na porta do seminário! Agora lascou tudo!

– Calma, vai dar tudo certo! – Disse para mim mesmo num ato desesperado para acalmar meu coração!

Peguei a mala e fui para um ponto de ônibus que avistei de longe, perto de uma banca de revista. Chegando lá, não sabia qual ônibus pegaria e muito onde desceria, já que só tinha ido uma vez ao seminário e de quebra não decorara onde ficava. Tinha apenas uma lembrança muito vaga que ficava no bairro do Farol.

Como não tive a coragem de perguntar qual ônibus passaria pelo Farol, fui arriscar no primeiro que passasse descendo a Avenida Durval de Góes Monteiro. Na minha cabeça, todo ônibus que descesse por ali ia para o Farol.

Subi no Clima Bom/Iguatemi, paguei a tarifa de R$ 1,70 e fui sentar. O ônibus estava cheio, mas tinha um lugar sobrando lá no fundão. Foi lá que eu sentei.

Tudo estava tranquilo até que entraram pela porta de saída dois rapazes, um deles sentou do meu lado e o outro ficou em pé do lado do colega. Até então tudo bem, mas logo percebi que o rapaz do meu lado estava nervoso e observava muito a minha mala. Fiquei de orelha em pé e reagi puxando conversa com ele. Vou fazer amizade!

– Hoje é um dia para ir à praia, não acha? – Perguntei.

– Oi? Ah, sim. – Respondeu todo desconfiado o rapaz.

– Queria muito ir hoje à praia. Pena que não posso… Tenho que trabalhar!

– É assim mesmo!

– Com certeza um dia as coisas melhoram, num tá cá peste!

– É verdade. – Disse o rapaz rindo.

De repente o outro que estava em pé cutucou o seu colega chamando a sua atenção e com um gesto de cabeça fez com que ele me abordasse assim:

Véi, é mal aí, mas passa o celular!

– Como é?! – Disse tenso e tremendo.

– Passa logo, Véi, ou te furo aqui mesmo! – Falou o rapaz que estava em pé levantando a camisa.

Fiquei completamente assustado, nunca tinha passado por uma situação como aquela. Tirei o celular do bolso e entreguei. Quando o que estava sentado do meu lado ia se levando o que estava em pé disse:

– Passa o relógio também! Agora, Véi! – Disse todo valente.

– Não, Véi, já está bom! O cara é gente fina! – Disse o outro tentando “amenizar” o prejuízo do assalto.

– Cala a boca e pega logo essa merda!

– Aí meu, foi mal, mas passa o relógio também!

Depois que entreguei o relógio eles desceram no primeiro ponto que o ônibus parou.

Fiquei atordoado. Sem acreditar no que tinha passado naquele momento, desci na Praça Centenário e de lá peguei um taxi até o seminário. Depois de alguns minutos, assim que a ficha caiu, fiquei revoltado e xingando muito as duas figuras que acabaram de me dar às boas vindas para minha nova cidade!

José Marques

Santos – São Paulo, 28 de dezembro de 2011.

Anúncios

8 Comentários

Arquivado em Textos

Tarifa de ônibus vai para R$ 2,49, ou não!


Na tarde de ontem, 10, o Conselho de Trânsito Urbano de Maceió (Comtu) decidiu pelo reajuste da tarifa de ônibus da nossa capital. O valor passou de R$ 2,10 para os absurdos R$ 2,49. Porém, a aprovação desse aumento ficará para ser aprovado ou não, pelo prefeito Cícero Almeida.

O prefeito, informou recentemente na imprensa, que não é favorável ao aumento até que seja decidida a licitação do transporte público de Maceió.
Na reunião de ontem, foram apresentadas três propostas: a dos técnicos da SMTT (R$ 2,31), a dos empresários (R$ 2,49), e a proposta de reajuste zero. A proposta da SMTT foi apresentada mediante documentação que apresenta o cálculo usado para justificativa do aumento para R$ 2,31, o mesmo não vi por parte dos empresários.

A proposta aprovada foi a dos empresários com os votos dos representantes, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AL), do Movimento Comunitário da Chã da Jaqueira, do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado de Alagoas (Sintran), do Sindicato dos Transportadores Rodoviários de Alagoas (Sintro) e da Transpal. Já os representantes da UFAL e da UESA votaram na proposta de reajuste zero e a representante da SMTT votou na proposta da mesma.

Dois votos me chamaram a atenção, o do Movimento Comunitário da Chã da Jaqueira e o voto da OAB/AL, que, como foi dito, votaram na proposta dos empresários, ou seja, no mais oneroso para sociedade. Esperava que no mínimo, esses dois representantes da sociedade, votassem ou na proposta de não tarifação ou na proposta da SMTT, que é dos males o menor.

Antes da votação, estudantes fizeram uma manifestação em frente ao prédio da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), contra o aumento nas passagens de ônibus. A Avenida Durval de Góes Monteiro, no bairro do Tabuleiro, foi bloqueada, interrompendo assim o fluxo de veículos no sentido Farol/Tabuleiro. Tudo isso para chamar a atenção de toda sociedade maceioense para a votação “silenciosa” que acontecia naquele momento.

O debate sobre uma auditoria nas empresas de transporte público ou a diminuição da margem de lucros das empresas não foram debatidas nesta última reunião. Que é preciso uma auditoria nas empresas, isso é claro, agora quem vai cobrar isso é que ninguém sabe.

#AUDITORIAJA

@Marques_JM

Confira mais fotos do ato:

3 Comentários

Arquivado em Alagoas, Geral, Textos

Não ao aumento das passagens em Maceió!


Como todo maceioense sabe, as passagens de ônibus coletivo estão para aumentar para R$2,30, segundo proposta do governo municipal, já que o valor desejado pelos empresários do ramo era de R$2,49. Tudo para se chegar num consenso.

Hoje centenas de estudantes saíram às ruas para protestar contra esse absurdo e pedir mais clareza e ética na negociação das propostas de melhorias do transporte público em nossa capital.

A Fernandes Lima estava animada com as “palavras de ordem” e os cartazes que convocavam a toda população para comprar essa briga, que é direito de todos.

Já na Câmara de Vereadores, uma comissão de estudantes foi formada para representar os demais e toda sociedade, para lá na tribuna, ser a voz do povo e dizer o porque daquela manifestação.

Durante o tempo que a mim foi concedido, cobrei uma postura mais honesta e clara dos vereadores que ali se faziam presentes, para exercerem os seus mandatos com dignidade e acompanharem todo o processo de licitação e aumento de passagens dos coletivos.

Cobrei uma atenção sobre o FUNDO MUNICIPAL DE TRANSPORTE PÚBLICO de Maceió, que muitos não sabem que existe e outros nem imaginam!

“O Fundo Municipal de Transporte Urbano – que deve ser usado para melhorar o sistema do transporte de massas em Maceió – tem ‘guardado’ cerca de R$ 1,5 milhões, que não são aplicados nas melhorias do sistema justamente por ausência de projetos.” 


A sociedade não pode se omitir e deixar esses absurdos cotidianos da política alagoana ficarem mais fortes! Temos que combater e fazer valer os nossos direitos.

A manifestação não acaba hoje, continua com nossas cobranças constantes e trabalhos de contrainformação! Vamos juntos dizer não ao aumento das passagens de ônibus, vamos juntos cobrar clareza na licitação das novas empresas de transportes públicos, vamos juntos lutar por uma Maceió mais justa e digna de se viver!

Pesquisa feita pela GazetaWeb

@Marques_JM

2 Comentários

Arquivado em Alagoas, Geral, Textos

Aumento das passagens de ônibus em Maceió


Nesta quinta-feira, 13, será debatida pelo Conselho Municipal de Transportes Urbanos(Comtu) a proposta de aumento das passagens de ônibus coletivos de Maceió que eleva a tarifa de R$ 2,10 para (absurdos) R$ 2,49.

O último aumento aconteceu no mês de julho de 2010, e os empresários, preocupados com a melhoria dos serviços que prestam para população maceioense, apresentaram uma nova proposta de aumento para a passagem dos coletivos. Exatos um ano, três meses e oito dias depois, querem aumentar a tarifa para R$ 2,49, sob alegação de que precisam compensar os gastos com o aumento dos combustíveis, com salário dos funcionários e com os modernos veículos.

Na última terça-feira, 11, os vereadores da nossa capital discutiram o aumento com muito vigor e determinação, o que mostra que a  Casa de Mário Guimarães está preocupada com a situação. Durante o debate, um vereador disse que não “pega bem” discutir o aumento das tarifas antes da conclusão do processo licitatório dos serviços de transportes. Já o líder do governo na Câmara disse que a iniciativa não partiu da prefeitura e sim dos empresários. Até aí tudo bem, porque isso não é nenhuma novidade, mas ele continuou sua fala defendendo que “é importante que essa discussão seja aprofundada, com a participação da Câmara.” Opa! Tenho uma dúvida: como a Casa vai participar desse debate se ela é a primeira a se negar o direito de deliberar sobre o aumento ou não das passagens, dando de presente para o chefe do Executivo municipal essa decisão?!

Só sei que o aumento vem aí! Cedo ou tarde ele será aprovado e quem vai sentir o peso dessa escolha é a população, que terá que pagar mais caro por um serviço de péssima qualidade e sem qualquer indício de melhoras, nem a curto nem a longo prazo, já que a maioria dos nossos representantes não dá a mínima atenção para as atuais circunstâncias desse serviço. O que importa muitas vezes para eles é criar o problema e vender a solução!

Tal aumento é abusivo e uma afronta a toda a sociedade! Pagaremos mais caro para usufruir de ônibus em estado de sucumbência (porque velho é apelido!), e superlotados, já que a frota é reduzida e a quantidade de pessoas que precisa utilizar o serviço diariamente é grande. São essas pessoas que saem todos os dias de suas casas, se dirigem a um ponto de ônibus, enfrentam um percurso em pé, sem qualquer conforto, e dividem o espaço com a própria dignidade, que sentem o reflexo da elevação do preço da passagem. Pra quem sai de casa e entra em carros confortáveis, com ar condicionado e mp3 pra ouvir o som daquele cantor preferido, esta é mais uma mera discussão.

Vamos começar a cobrar com mais força a licitação transparente dos coletivos de Maceió, a renovação da frota já existente, com ônibus de no mínimo sete anos, a criação de novas linhas de ônibus e um estudo mais eficaz para otimização das linhas e pontos de parada.

Pensar no bem-estar da população e não nos interesses escusos da jogatina política é uma obrigação de todo representante. Cobrar e apresentar novas propostas é um dever nosso como cidadãos interessados no projeto da Nova Alagoas e da Nova Maceió.

O Comtu é formado pelos entidades: Superintendência Municipal de Obras e Urbanização (SOMURB); Superintendência Municipal do Controle do Convívio Urbano (SMCCU); Secretaria Municipal de Saúde (SMS); Sindicato dos Taxistas de Alagoas (SINTAX /AL); Sindicato dos Transportadores Rodoviários de Alagoas (SINTRO/AL); Sindicato dos Transportes Urbanos de Maceió; Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado de Alagoas (SINTRAN/AL); Ordem dos Advogados do Brasil (OAB); Câmara Municipal de Maceió; Universidade Federal de Alagoas (UFAL); Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL); Movimento Estudantil (UESA) e Movimento Comunitário.

3 Comentários

Arquivado em Alagoas, Textos

Ônibus de Maceió


Lendo hoje o blog do Ricardo Mota, vi uma postagem sobre a idade mínima dos ônibus de Maceió e fiquei sabendo que a idade média dos ônibus são de 6,5 anos.

A média de idade tolerável, segundo os próprios operadores do sistema no país inteiro, é de quatro anos – prazo, aliás, do financiamento oferecido pelo BNDES às empresas de ônibus para a aquisição de novos veículos.

As deficiências do serviço são mais visíveis a cada dia. Não é difícil encontrar ônibus quebrados nos corredores de transporte – caso, por exemplo, da Avenida Fernandes Lima (esta semana, eu pude constatar o problema em três ocasiões, o que provoca grande engarrafamento na via).

Ressalte-se que nunca houve concorrência para o setor na história de Maceió (e de boa parte das capitais brasileiras). Mas o serviço, agora, está atingindo um dos piores níveis já alcançados por aqui, semelhante ao que ocorreu na administração do ex-prefeito Djalma Falcão, no final da década de 1980. Um caos total

É uma vergonha para o município de Maceió passar por uma situação dessas, simplesmente pela incompetência de seus administradores.

Eu sou usuário do transporte coletivo na capital e digo com toda propriedade, que os ônibus de Maceió estão sucateados.

A frota é pequena e velha! Vejo todos os dias pessoas sendo esmagadas nos ônibus vindos do Benedito Bentes – Centro, Benedito Bentes – Iguatemi – Ponta Verde, José Tenório – Centro, José Tenório – Iguatemi, entre outros.

É uma falta de respeitos com todos os Maceioenses, é um ataque direto contra a dignidade da pessoa humana passar por uma situação dessas.

No dia que o Sr. prefeito Cícero Almeida voltar andar de ônibus ele saberá o que nós passamos, não só ele como os seus secretários e os donos das empresas de transporte público!

É UMA VERGONHA!!!

4 Comentários

Arquivado em Geral

Real Alagoas e seus ônibus!


Foto: Internet

Entrando no site da REAL ALAGOAS você vê o seguinte texto:

“Comprometimento, excelência na prestação de serviços, segurança e conforto são atributos que fazem da Real Alagoas a opção preferencial em transportes coletivos e fretamentos.”

Na sexta-feira estava animado: Ia viajar para Santana do Ipanema! Pena que a animação durou pouco… Durou até chegar à rodoviária às 16:15h, para pegar o ônibus de 16:30h e partir para o meu rumo!

Até aí tudo bem, comprei minha passagem e da minha namorada, fomos para o embarque e esperamos MUITOOOOOOOO até o ônibus sair lotado e com pessoas em pé no corredor do busão!

Tudo bem que minha namorada e eu estávamos acomodados, mas permitir que um corredor vá lotado de pessoas em pé é uma sacanagem das boas.

O engraçado é que a REAL ALAGOAS define a linha de Maceió/ Santana do Ipanema como uma linha semi-expressa! Você deve estar se perguntando o que seria isso, eu traduzo para você:

SEMI-EXPRESSO (do latim pingus, pingorus ou do grego pegos-bestos) = traduzindo para o português: PINGA-PINGA

Essa é a realidade dos transportes rodoviários do estado de Alagoas.

Passei incríveis 60 minutos rodando em Maceió pegando passageiros… 1 HORAAAAAAAA!

Cheguei em Santana do Ipanema quase às 21 horas, todo satisfeito por ter feito uma viagem rápida e tranquila, sem apertos, sem ninguém batendo sacolas plásticas de supermercado na minha cabeça, ou seja uma viagem perfeita!

OBRIGADO REAL ALAGOAS!!!!!

Obs.: Se você tem reclamações a fazer clique aqui!

4 Comentários

Arquivado em Textos

2,10 R$


Nessa semana ganhamos um presente da Prefeitura de Maceió, a passagem de ônibus aumentou 10 centavos, ficando agora no valor de 2,10, R$.

Você pode dizer: Ah Marques, mas o que são 10 centavinhos?

10 centavinhos são 4,80R$ no fim do mês! Para quem trabalha de segunda a sábado!!!

Eu não acharia ruim se o aumento fosse acompanhado com o aumento da frota de ônibus em Maceió. Um pequeno detalhe, com ÔNIBUS NOVOS! Porque não adianta colocar mais ônibus nas ruas e todos sucateados!

Estava ontem lá perto do Fórum do Barro Duro e vi ônibus lotados, “Beneditos Bentes – Ponta Verde” e outros, com pessoas sendo esmagadas e sem nenhum espaço.

Como pago mais caro para passar constrangimento?

“Segundo o Conselho Municipal de Transporte e Trânsito, estudos feitos em dezembro mostraram que a passagem já deveria ter sido reajustada para R$ 2,15 a partir de janeiro deste ano.

Que estudo é esse?

Fico imaginando os membros do Conselho Municipal pensando:

-Como vamos fazer para lascar ainda mais com os trabalhadores e demais usuários de transporte coletivo aqui em Maceió? Hum… Acho que já sei! Vamos aumentar o valor das passagens e não vamos melhorar em nada os ônibus sucateados que rodam em Maceió! Buhaaaaaaa Buhaaaaaaaaaaa Buhaaaaaaaaaaa (Risada maléfica).

Só pode ser isso!

Agora enquanto a sociedade for passiva isso vai acontecer sempre! A passividade da sociedade alagoana é o que permite que milhões de reais criem asas e saiam voando pela janela da Assembléia Legislativa e outras atrocidades que acontecem muito em nosso estado.

Ah, vão-te catar!

1 comentário

Arquivado em Geral