Arquivo da tag: Educação

Cronograma de despesas da Prefeitura de Maceió


orçamento

Foi divulgado pela Prefeitura de Maceió o cronograma de despesas entre os meses de janeiro a abril. O que é importante para o maceioense poder acompanhar mais de perto os passos dados pela nova gestão que começa 2014 com muita coisa engatilhada e outras na mira para solução a curto, médio e longo prazo.

O maceioense anseia por soluções para problemas que lhe tiram o sono como é o caso da saúde, onde o problema é complexo e nada fácil de resolver, porém que precisa sempre de uma atenção e esforços para que no decorrer dos dias a população possa sentir o aroma do respeito, que lhe foi negado por tanto tempo.

A Saúde terá nesses meses um total de 69 milhões e a Educação R$ 84,4 milhões. Áreas de extrema importância em nossa cidade, pois encontramos no dia a dia deficiências que precisam ser sanadas para que possamos ter uma vida mais digna.

Os problemas são muitos, todos sabemos, e torcemos para que aos poucos e com pés no chão, sem pirotecnia, possamos curtir cada vez mais o novo tempo da nossa capital.

Clique na imagem e saiba o orçamento das demais secretárias da Prefeitura de Maceió e fique sempre atento ao que acontece em nossa cidade, pois cidadãos atentos, cidade cuidada e população respeitada!

Siga-me no Twitter: @Marques_JM

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Alagoas, Política

#VemPraRuaSantana apresenta a “Carta de Santana”


vempraruasantana.jpg1

Foto: Diego Tenório

No dia 22 de junho, aproximadamente 200 pessoas foram às ruas de Santana do Ipanema para reivindicarem melhorias nos serviços públicos na cidade e unir suas vozes com as vozes de milhares de brasileiros que clamam corajosamente por dignidade, moralidade e justiça.

O movimento #VemPraRuaSantana nasceu nas redes sociais, inspirado nas grandes manifestações que estão acontecendo nas principais cidades do país, aqui em Alagoas já aconteceram várias e outras estão para acontecer, como por exemplo nas cidades de Maceió, Arapiraca, Delmiro Gouveia, Penedo e União dos Palmares.

As inquietações e reclames presentes na  manifestação, que percorreu as principais ruas de Santana, foram compiladas e transformadas no documento intitulado de  Carta de Santana, este que será protocolado na Prefeitura Municipal e na Câmara de Vereadores, e enviado ao Governo do Estado.

Aqui apresento aos leitores do Blog do Marques o conteúdo do documento:

♦♦♦♦

MOVIMENTO VEM PRA RUA SANTANA

       CARTA ABERTA DE SANTANA DO IPANEMA E REGIÃO SERTANEJA

Santana do Ipanema-AL, em 22 de junho de 2013

 

Ilmo. Sr. Prefeito Municipal

JOSÉ MÁRIO DA SILVA

A população de Santana do Ipanema em movimento popular neste dia 22 de junho de 2013, após esperar durantes anos por melhores serviços públicos vem solicitar de todas as estâncias responsáveis (municipal, estadual, federal, judiciária, legislativa) melhorias significativas e perceptíveis pela população, real mantenedora destes serviços por meios da cobrança/pagamentos de impostos. Cobramos também, entre outras coisas, combate por parte dos poderes responsáveis rigor na apuração de atos de improbidade administrativa e punição severa para os agentes públicos corruptos em todas as estâncias. Este movimento também cobra de cada ente responsável a efetivação de melhorias nos seguintes eixos que compõe os serviços públicos:

  • Apresentação e execução do PPA (Plano Plurianual) para toda a comunidade santanense;
  • Assistência Social: Transparência e rigor na oferta dos serviços e programas da Secretaria Municipal de Assistência Social evitando que existam beneficiários irregulares e que pessoas que precisão e não sejam beneficiadas sejam imediatamente;
  • Educação: Reformas das escolas municipais que estão em péssimas condições de ensino, capacitação contínua dos professores, construção das quadras poli esportivas que estão paradas, funcionamento dos laboratórios de informática das escolas com pessoal capacitado, construções de mais salas de aula, tempo integral de ensino, numero máximo de 30 alunos por sala do 6º ao 9º ano, contratação imediata dos professores aprovados no concurso público, valorização salarial e pagamento em dias dos profissionais da educação, utilização integral dos recursos destinados a investimentos na educação em melhorias no sistema e não em rateio;
  • Saúde: presença de médicos de segunda a sexta-feira em todas as unidades básicas de saúde realizando o serviço de PSF de fato, através de atendimento nas unidades e visitas domiciliares. Contratação imediata dos aprovados no concurso público para cargos na área de saúde. Política salarial que valorize os profissionais da saúde. Investimentos na oferta de mais serviços no hospital geral do sertão. Oferta de um serviço de saúde humanizado;
  • Obras: Revitalização da Praça Senador Enéas (praça da vergonha) e demais praças do município, asfaltamento da rua que dá acesso ao hospital regional do sertão, reforma de todas as estradas vicinais do município, construção de açudes públicos e reforma dos existentes, pavimentação de ruas com esgotamento sanitário, capacitação e valorização salarial dos profissionais da área, contratação imediata dos aprovados no concurso público, construção de passagem molhada nas comunidades rurais, desativação imediata do lixão de Areia Branca, criação de mais espaços públicos de lazer. Limpeza urbana mais eficiente inclusive nos povoados;
  • Agricultura: Oferta de assistência técnica aos produtores. Mais investimentos nos programas da avicultura familiar, apicultura, bovinocultura e ovinocaprinocultura. Criação e investimentos em bancos comunitários de sementes. Contratação imediata dos aprovados no concurso público;
  • Transparência: Publicação de todas as receitas e despesas do município (prefeitura e câmara de vereadores) tanto com custeio como profissionais, inclusive os recebimentos dos gestores e legisladores municipais (prefeito, Vice-Prefeito, Vereadores, Secretários, Diretores…);
  • Serviços: (trabalho conjunto entre executivo e legislativo para melhoria dos seguintes serviços prestados pelas empresas responsáveis que possuem autorização municipal para execução destes serviços essenciais);
  • Água: Apresentação de plano de melhoria do fornecimento de água para todo o município e implantação de rede de água em ruas e comunidades rurais que ainda não possui. Cobrança da taxa de água de acordo com o consumo, evitando o pagamento quando não houver uso do serviço. Reforma do sistema de abastecimento de água da microrregião de Santana do Ipanema contemplando o povoado Quandú no município de Poço das Trincheiras;
  • Energia: Reforma do sistema elétrico municipal como também a rede que fornece energia para o Povoado Areia Branca e os municípios de Dois Riachos e Cacimbinhas. Iluminação pública de qualidade tanto na zona urbana como também nos povoados e conglomerados rurais. Diminuição da taxa de iluminação pública;
  • Comunicações: Melhor oferta de sinal de telefonia móvel tanto na zona urbana como nas comunidades rurais. Oferta de serviço de internet em todo o município através de concessão ou oferta pública;
  • Transporte: Regulamentação municipal do serviço alternativo de transporte diminuindo imediatamente o valor da passagem Santana-Areia Branca para R$ 3,00 (atualmente R$ 4,00);
  • Segurança: Instalações de PM-Box nos bairros mais necessitados e nos povoados a exemplo dos povoados Areia Branca e São Félix que possuíam e foram desativados. Contratação dos aprovados no último concurso público da PM e polícia Civil.

Por fim solicitamos uma reunião pública conjunta entre Prefeitura Municipal e Câmara de Vereadores para construção de uma agenda onde estas reivindicações sejam adotadas e assim torne Santana do Ipanema uma cidade ainda melhor.

Respeitosamente,

Movimento Vem Pra Rua Santana

♦♦♦♦

vempraruasantana

Foto: Diego Tenório

Como visto, muitos foram os pedidos, alguns até que não são de competência do gestor municipal, mas que simplesmente demonstram como a prestação do serviço público está precário na cidade sertaneja.

A mudança começa assim, com uma provocação popular, para alcançar grandes conquistas!

@Marques_JM

1 comentário

Arquivado em Alagoas, Geral

#VemPraRuaSantana


Santana manifestação

Agora é a vez dos jovens santanenses reivindicarem melhorias para os serviços públicos na cidade de Santana do Ipanema e unir suas vozes com as vozes de milhares de brasileiros que clamam corajosamente por dignidade, moralidade e justiça.

O movimento #VemPraRuaSantana nasce nas redes sociais inspirado nas grandes manifestações que estão acontecendo nas principais cidades do país, aqui em Alagoas já aconteceram várias e outras estão para acontecer, como por exemplo nas cidades de Maceió e Arapiraca.

Em Santana o movimento terá como pauta de protesto a péssima prestação do serviço público na educação, saúde, segurança, obras públicas, água e energia. Com vários temas, os jovens santanenses irão mostrar as suas inquietações e apresentar ideias e propostas que serão compiladas na Carta de Santana, documento que será protocolado na Prefeitura Municipal e na Câmara de Vereadores, e enviado ao Governo do Estado. Será, também, exigida uma reunião coletiva com o prefeito, os vereadores, com o juiz da cidade, com a polícia e com o Ministério Público, para ser feito um pacto por Santana do Ipanema.

Segundo o Júnior, um dos organizadores, todos estão convidados a levarem velas, pois elas serão colocadas nos órgãos públicos mais problemáticos.

A concentração do #VemPraRuaSantana será na Praça Senador Enéas, às 14h. Fica o convite aqui pra você santanense fazer parte dessa manifestação pacífica e organizada, leve sua bandeira do Brasil, seus cartazes e faça parte desse grande momento histórico de amadurecimento civil e político que estamos vivendo.

@Marques_JM

6 Comentários

Arquivado em Geral

Violência nossa de cada dia


Alagoas, terra de grandes glórias e, sabemos, também de derrotas, vive uma fase lastimável. Todos os dias vemos e ouvimos nos mais diversos meios de comunicação centenas de notícias como: “Jovem é encontrado morto em Palmeira dos Índios”, “Dois morrem em tiroteio em Delmiro Gouveia”, “Bandidos assaltam mais uma farmácia em Maceió”, “Briga pelo tráfico mata um em Santana do Ipanema”…

Essas manchetes que citei foram criadas para ilustrar o texto, mas, pergunto a você, foge da realidade vivida em Alagoas?! O medo já faz parte da nossa rotina. Nos acostumamos com ele. Quantos pais de família não exclamam antes de sair de casa pro trabalho “vou, mas não sei se volto!”?

Contra toda essa violência que existe da porta pra fora (sem entrar no mérito de que, nem da porta pra dentro estamos totalmente a salvo), construímos, não mais casas convencionais, mas sim verdadeiros cofres humanos, no intento de proteger nosso bem maior: a vida. Não podemos aceitar que esse constrangimento moral domine o nosso cotidiano e transforme esse grande bem em algo sem sentido e fugaz.

O Estado tenta fazer a sua parte, buscando superar um sistema corrupto e cruel, mas os resultados não são muito positivos. Há quem afirme que a violência tem origem nas drogas, mas esse posicionamento não pode ser pautado pela taxatividade. As substâncias entorpecentes podem até ter sua parcela de contribuição no aumento dos índices de violência, mas elas não devem ser vistas como elemento fundamental.

A problemática da violência atingiu um patamar elevado por várias falhas da sociedade. Penso que a principal delas é a falta de compromisso com a EDUCAÇÃO! Não vemos os governos preocupados em estimular o desenvolvimento intelectual da população, nem o federal, muito menos o estadual ou o municipal. O que temos são governantes lutando com todas as forças – e do modo mais descarado possível -, para deseducar o nosso povo e, consequentemente, continuar com suas ditaduras coronelistas de manipulação popular!

Um povo sem educação se rende aos encantos de manipulações baratas de certos “salvadores da pátria”, ao mesmo tempo em que se rende ao medo de uma sociedade que é violentada todos os dias.

A nossa Maceió é um grande exemplo de cidade onde a violência e o descaso com a segurança pública imperam. Por isso, nós que aqui firmamos nossos laços temos o compromisso e o dever moral de lutar por uma Maceió melhor e mais segura, onde os nosso filhos possam brincar sem medo e onde a educação seja levada a sério. Cabe a nós cidadãos concretizar o projeto de uma nova Maceió; melhor, de uma nova ALAGOAS!

 @Marques_JM

2 Comentários

Arquivado em Alagoas, Textos

Aluno ameaça “sangrar e degolar” professora em Santana do Ipanema


Maikel Marques
marques.jornalista@gmail.com

Num momento em que a sociedade testemunha a ação descontrolada de delinqüentes juvenis metendo bronca e matando gente de bem cá na violenta e insegura Maceió…

….eis que recebo uma informação uma informação escandalosa: um garoto de 15 anos invadiu uma escola no Sertão e ameaçou “degolar e sangrar” sua professora.

A informação chegou ao blog graças à colaboração do professor Valter Oliveira, que leciona História em escolas públicas de Santana do Ipanema, Sertão do Estado.

O garotão ameaçou sua mestra na Escola Municipal Maria Nepomuceno Marques, situada num município distante 12 quilômetros do centro do querido município.

O que fez o truculento? Invadiu o prédio, agrediu colegas e ameaçou os educadores que lá estavam para lhe proporcionar meios de progredir na vida.

Suposto usuário de drogas, o rapagão que já não mais obedeceria seus pais e mães teria dito o seguinte: “Não sossego enquanto não degolar e sangrar a senhora!”.

Questiono-me: como pode uma mestra que dá duro na zona rural dormir em paz depois de ouvir uma ameaça destas? Como pode ir e vir em paz? Como? Como?

Informou-me o mestre sertanejo que não havia presença policial nas cercanias do educandário onde a mestra entrou em pânico depois do recado atrevido de seu pupilo.

Resultado: professores de outras escolas recorreram aos legisladores municipais. Convocaram pais dos aprendizes e prestaram solidariedade à mestra ameaçada.

Contou-me o professor Valter Oliveira, testemunha da reunião, que as autoridades policiais prometeram aparecer na comunidade e demarcar território.

“Não há segurança nas escolas. Professores não trabalham em paz. Vivem com medo”, diz o educador, ex-presidente do núcleo municipal do Sinteal.

O assunto – ameaças e pedido de socorro – parece já ter sido levado ao conhecimento do juiz de Direito responsável pela Vara da Infância e Juventude.

Ah! O nome da mestra ameaçada é Maria Lúcia Barbosa. Ah! O acusado seria filho de pais alcoólatras. Que tristeza! É fruto de nossa tragédia social!

Lamentável!

Conheça o Blog do Maikel Marques

Deixe um comentário

Arquivado em Alagoas, Geral

Always with us… Violence continues, but in different places


THE road from Maceió, the capital of Alagoas state, to its airport passes luxury-car showrooms and shops selling outsize Jacuzzis. In the central reservation, indigent families live under plastic sheeting. Even by the standards of Brazil’s north-east, Alagoas is scarred by poverty and extreme inequality. With 107 murders per 100,000 people, Maceió is also the most violent state capital in Brazil, just as, with 60 murders per 100,000, Alagoas is the country’s most violent state (see chart). It is a place of sugar and cattle, where the sugarcane cutters settle scores with fists and knives and the well-connected escape punishment by using contract killers instead.

Year-round sunshine, beautiful beaches and coral reefs mean tourism offers Alagoas’s best chance of development. But its status as Brazil’s crime capital puts that at risk. State officials are desperate to point out that Alagoans kill each other, not outsiders, and in slums, not beauty spots. Victims and murderers are often indistinguishable: unemployed, illiterate, drug-addicted young men, says Jardel Aderico, the state secretary for peace, whose job title represents an aspiration.

Brazil’s murder rate barely budged during the past decade, at around 26 per 100,000. But the geography of murder changed, notes Julio Jacobo Waiselfisz of the Instituto Sangari, a think-tank in São Paulo. In 1998 São Paulo and Rio de Janeiro were more violent than average; Alagoas was not. Better policing and economic growth have seen the murder rate fall by nearly two-thirds in São Paulo and two-fifths in Rio over the decade. Criminals squeezed out of long-held strongholds followed the money to areas of new industrial development and tourist destinations. Illegal logging and land grabs, together with new cross-border routes for guns and drugs, stoked crime in the Amazon. And Alagoas, its state government debt-ridden and police force weak, corrupt and often on strike, was at times close to lawless.

Things are starting to improve in Alagoas. The World Bank, which in 2009 lent the state $195m to stabilise its finances and improve its management, says the loan targets have been met. It is now working with the state on a plan to eradicate extreme poverty. Alagoas’s governor, Teotônio Vilela Filho, recently re-elected for a second term, has bought the police new cars and guns, and ended the practice of appointing police chiefs according to their political connections. Mr Aderico hopes that “peace lessons” in schools will create a less violent generation of Alagoans.

But in the short term the state’s best hope of moving down the murder rankings is for others to move up. Local politicians want to split Pará, a large Amazonian state, into three. If they succeed, Brazil’s map of violence will change once more. Marabá, which would become capital of south Pará, would inherit the title of murder capital and spare Maceió its shame.

The Econimist

Deixe um comentário

Arquivado em Alagoas, Internacional

Caminhando e cantando…


Alagoas tem futuro?!

Fico me perguntando o que queremos e fazemos por nossa sociedade?O que fazemos por nosso Estado, por nosso povo, pelos que sofrem, pelos que nada tem…

Vejo claramente que fazemos muita coisa… Por nós mesmos!

Nosso Estado tem mesmo futuro?

Como você enxerga Alagoas daqui uns 50 anos?

A ditadura militar se foi e deixou de presente uma ditadura pior: a da acomodação!

Um povo acomodado não se mobiliza e não reivindicam seus direitos, pelo contrário, deixam de presente numa bandeja de prata, para os parasitas que se alimentam do medo, fruto da acomodação!

Temos medo de perder o emprego, privilégios, amizades falsas, colegas interesseiros, bajuladores baratos e tudo que o poder nos dá!

O que você está fazendo contra isso?! Será que você já não se acomodou?!

Espera um pouco…

Será que eu não me acomodei?! O que eu estou fazendo contra tudo isso?!

Não podemos nos entregar ao comodismo político-social, temos que sair desse marasmo atraente e confortável e buscar uma sociedade mais justa e digna.

Levante-se…

Grite…

Faça acontecer!

Vem, vamos embora! Esperar não é saber! Quem sabe faz a hora, não espera acontecer!

Vamos começar pela EDUCAÇÃO, que não é valorizada nesse país e muito menos em nosso Estado, onde a ignorância dolosa do povo mantém estagnado o desenvolvimento e a justiça social!

Uma escola com professores bem remunerados, alunos com possibilidades e motivados, podem ser feito com real intenção estatal!

Não me venham dizer que sou ufanista!

Eu sei que não será de um dia para o outro, porém precisamos começa!

Vem, vamos embora! Esperar não é saber! Quem sabe faz a hora, não espera acontecer!

@Marques_JM

2 Comentários

Arquivado em Política, Textos