Arquivo da tag: Alagoas

Alagoas para ouvir no Spotify


spotify-alagoas

Enquanto dava uma olhada no meu Instagram vi uma postagem que me chamou a atenção imediatamente. O Governo do Estado, em seu perfil oficial (@governodealagoas) divulgando a sua playlist no Spotify, em comemoração dos 200 anos de emancipação política.

Spotify, para quem ainda não conhece, é um aplicativo (plataforma de streaming) de música online, com mais de 30 milhões de músicas disponíveis para todos os gostos musicais.

O Governo do Estado tem no seu perfil no Spotify (GOV AL) disponíveis duas playlists, a “Quem Canta Alagoas” apresenta diversos artistas brasileiros que cantam as belezas do nosso Estado, entre eles Martinho da Vila, Alceu Valença, Dominguinhos, Milton Nascimento, entre outros. Já a playlist “Alagoas  200 Anos” apresenta músicas de diversos artistas alagoanos, entre eles o Djavan, Eliezer Setton, Wado, Millane Hora, Vibrações, Barba de Gato, Hermeto Pascoal e muitos outros.

Uma iniciativa importante para divulgar ainda mais nossa cultura musical para o mundo, em especial para o alagoano que infelizmente ainda não conhece o diversificado cenário musical de Alagoas.

Para curtir as boas músicas alagoanas é só seguir o perfil do Governo do Estado (GOV AL) e você encontra lá as playlists.

Parabenizo o Governo por essa iniciativa.

Achei arretada.

Siga-me no Twitter/Instagram; @Marques_JM

Deixe um comentário

Arquivado em Alagoas, Cultura e Lazer

Santana do Ipanema: 139 anos de muita história…


1398007300878

“(…) tudo é Brasil, e é nessas cidades e vilas distantes, perdidas no interior, que reside a essência da brasilidade com as suas tradições, com a sua literatura de cordel, com o seu folclore.”

A cidade de Santana do Ipanema – meu canto, meu lar e meu amor – completará 139 anos de emancipação política no dia 24 de abril. O sertão estará em festa com mais um aniversário da sua rainha.

Santana do Ipanema já viveu grandes momentos que precisam ser eternamente exaltados e lembrados por todos seus filhos com muito orgulho e carinho. A luta constante do seu povo contra a seca forte que sempre lhe acompanha é uma marca e o jumentinho um símbolo de resistência e de vitória.

Sua história começa com grandes nomes, como a do catequista Padre Francisco Correia e os irmãos Vieira Rêgo. Ribeira do Panema nasceu pequena, mas com espírito grandioso e próspero. Em 1875, com a resolução 681, Santana do Ipanema é emancipada.

De lá pra cá muita coisa aconteceu, demos grandes passos em desenvolvimento e progresso, não podemos jamais negar o trabalho feito por tantos, sejam eles prefeitos, vereadores, empresários e cidadãos que passaram e fizeram sua parte na construção de uma realidade cada vez melhor. Infelizmente, nem sempre acertamos, o que é natural ao ser humano, não somos perfeitos, porém a maturidade e a vontade de acertar está presente no reconhecer o erro e humildemente buscar corrigir.

Em 2014, Santana do Ipanema, vive um momento de grande crescimento populacional e econômico, sendo cidade polo no sertão alagoano, recebe viajantes de várias regiões que passam e param por lá para chegarem aos seus destinos ou aqueles que por lá vão residir em busca de melhores oportunidades na educação e na profissão.

Com esse crescimento desordenado e sem planejamento surgem muitos problemas que atrapalham o desenvolvimento da cidade. Um dos muitos que surgiram e vêm tirando a paz do cidadão santanense é a violência que cresce a cada dia.

Duas das características da região eram a tranquilidade e a paz, que hoje são exceção à regra. O medo tomou conta e o receio em andar pelas ruas da cidade aumenta a cada notícia de assalto à mão armada que é divulgada nos veículos de comunicação ou nas conversas informais e amigas nos bares, restaurantes, lanchonetes e igrejas.

A responsabilidade em mudar essa realidade não é somente do Estado, mas também do município que não pode criminosamente omitir-se culpando tudo e a todos, sem fazer nada planejada e eficientemente. Investir na educação, valorizando e respeitando os professores, criando escolas em tempo integral com atividades de esporte e lazer, com as refeições suficientes para que a criança possa ter sempre o prazer em voltar à escola, projetos culturais e de segurança comunitária com a participação direta da população, gerando assim o sentimento de responsabilidade e de comunidade.

Tem um ditado antigo que diz, “sangue puxa mais do que carro de boi”, precisamos ter esse sentimento de unidade, de comunidade e defender o que é nosso e não permitir que o descaso e a inoperância de alguns prejudiquem o presente e o futuro dos nossos filhos e netos. Ter orgulho da nossa cultura, da nossa história, da cidade, é ter dentro de si responsabilidade. Quem tem orgulho cuida para sempre ter esse sentimento.

Desejo o melhor para Santana do Ipanema, quero que minha cidade cresça e se desenvolva, dando oportunidades a todos que procuram em seus braços majestosos o conforto e segurança. Que a característica de fortes guerreiros que está no espírito e no sangue do sertanejo seja a fonte inesgotável de respeito, mudança e renovação da sua história.

Siga-me no Twitter/Instagram: @Marques_JM

Deixe um comentário

Arquivado em Alagoas

Aliança por Alagoas


uniao

Infelizmente não estou conseguindo acompanhar as notícias políticas de Alagoas com tanta frequência, devido a correria dedicada aos estudos, porém numa das olhadas rápidas no bom e velho Twitter, vi uma matéria do Agência Alagoas com o seguinte título: Governador defende aliança por Alagoas com bancada federal.

Reunido com seis dos nove deputados federais de Alagoas, sendo eles Ronaldo Lessa, Pedro Vilela, Givaldo Carimbão, Marx Beltrão, Cícero Almeida e Maurício Quintella, o governador Renan Filho enfatizou projetos voltados para saúde, onde tem como meta o hospital metropolitano e uma maternidade de baixo risco.

Entra governo, sai governo e a conversa é a mesma. Precisamos nos unir pelo bem do Estado, pelo bem do nosso povo… Mas o que vemos quase sempre são projetos de parlamentares que investem em pura propaganda pública, onde a eficiência parlamentar é digna dos grandes blockbusters de Hollywood.

A torcida pelo quanto pior melhor surge em alguns gabinetes brasilienses ou alagoanos que desejam posteriormente ocupar as principais cadeiras do poder local.

Vivemos num Estado rico em cultura e biodiversidade, onde grandes empreendedores despontam a cada dia, onde pessoas derramam o suor de seus rostos para sustentar suas famílias e buscam constantemente a realização de seus sonhos. Essas características precisam se materializarem em nossas escolhas políticas, onde sua grande marca é o reflexo da sociedade.

Enquanto o sentimento de respeito a coisa pública e o espírito público não tomarem conta do íntimo dos nossos representantes diretos, o desejo de uma Alagoas unida e desenvolvida e justa não passará de uma simples quimera e continuaremos engatinhando na trilha da perfídia rumo ao nada.

Alagoanos, uni-vos!

Siga-me no Twitter/Instagram: @Marques_JM

Deixe um comentário

Arquivado em Alagoas, Textos

AGRIPA – Preservação do Rio Ipanema


agripa

Em Santana do Ipanema um movimento chama a atenção de todos da região sertaneja da nossa Alagoas, a defesa e resgate do Rio Ipanema, que nasce no município de Pesqueira e desaguando no Rio São Francisco, é o principal assunto que move a Associação Guardiões do Rio Ipanema – AGRIPA.

A AGRIPA busca despertar no santanense o devido cuidado que precisamos ter na preservação do Rio Ipanema e do meio ambiente como um todo, pois o que se encontra – infelizmente – há muitos anos é o total descaso com o rio do poder público e da população.

Crimes ambientais de todos os níveis são cometidos diariamente no sertão, o Rio Ipanema é violado constantemente com o descarte irregular de lixo e desmatamento, por exemplo. Para combater essa cultura de desvalorização e descaso, a AGRIPA promove debates, palestras e atividades junto as comunidades que estão diretamente ligadas ao rio e com as escolas públicas e particulares da cidade.

No próximo dia 21 de abril, Santana do Ipanema comemorará o Dia do Rio Ipanema e a AGRIPA convida a todos para participarem de suas atividades. Divulgo aqui a programação e compartilho com todos o desejo para que o trabalho da associação cresça e se fortaleça cada vez mais, pois esses fazem a diferença na sua comunidade.

A Associação Guardiões do Rio Ipanema (AGRIPA) está convidando toda comunidade santanense e região a participar dos festejos alusivos ao Dia do Rio Ipanema, que ocorrem na próxima terça-feira, dia 21 de abril de 2015.

Dentre as várias atividades estão previstas passeio ciclístico, apresentações culturais e artísticas.

Confira abaixo a programação completa:

16 horas: Passeio ciclístico, saindo do bairro do Bebedouro

Percurso: Maniçoba, Rua São Pedro, Rua São Paulo, Ponte do Padre, Rua Delmiro Gouveia, Rua Manoel Medeiros de Aquino, Cahab Velha, Avenida Pancrácio Rocha, via Secretaria de Obras, Rua Sayonara Queiroz, Rua Santa Sofia II, Sítio Mata Verde, Cemitério do Barroso, Rua Santa Sofia, Av. Pancrácio Rocha, em direção a Caixa Econômica e a Avenida Drº Arsênio Moreira, finalizando na Praça Dr Adelson Isaac de Miranda.

18 horas: Breve histórico sobre a Agripa

18h20min: Apresentações culturais a cargo de alunos do Colégio Cenecista Santana, na qual serão mostradas poesias, jogral e rap.

19 horas: Show com artistas locais: Ferreirinha, Ferreira, Luciano e Renildo (música regional)

Arly Cardoso (brega)

Manoel Messias (forró pé de serra)

Júnior do Acordeom e grupo

Siga-me no Twitter/Instagram: @Marques_JM

Deixe um comentário

Arquivado em Geral

Aquela velha sensação de segurança está de volta…


inseguranca

Hoje li um texto do editor do site Alagoas Na Net, esse que é referência no sertão alagoano e mais especificamente, na minha querida Santana do Ipanema. Nele, Lucas Malta, relata duas abordagens onde uma velha falsa amiga do santanense e do alagoano, retorna com força nas opiniões de algumas pessoas.

Alguns falam com alegria e orgulho que a cidade está vivendo em paz novamente, “passando por um momento de maior segurança,” já que “pelo menos os que estavam morrendo eram sua maioria bandido.” Esse sentimento fugaz toma conta do espírito inquieto do alagoano, que acredita está vivendo, agora sim, num lugar tranquilo e seguro.

Mais policiais nas ruas, mais viaturas circulando nos bairros nobres, ações constantes no combate ao tráfico e criminalidades, governador que “toma para si” a responsabilidade pela segurança pública, os famosos assassinatos de marginais conhecidos e alta periculosidade que acontecem de tempos em tempos, muitas vezes financiados por “cidadãos de bem” imbuídos da causa nobre de matar o matador, são alguns exemplos de geradores de sensação de segurança.

Enquanto isso acontece, os desvios descarados continuam acontecendo na Assembleia Legislativa do Estado, em diversas Câmaras Municipais, secretarias, prefeituras, presidências de clubes, associações, sindicatos, condomínios, igrejas, empresas, escolas, clubes de futebol, tênis e dominó. Achamos bonito, pois estamos seguro.

sensacao

O fator violência não se combate com medidas que ficam bonitas e bem alinhadas em capas de jornais ou sites de notícias. Não se combate com limpeza social, onde todos nós sabemos os únicos que irão morrer, mas com trabalho em conjunto de toda sociedade e governo. Criar mecanismos que combatam a corrupção, interligar ações das políticas públicas onde a segurança pública seja tratada com educação, saúde, esporte, lazer…

Quando mudarmos nossos hábitos e começarmos a sentir vergonha de atos corruptos e desumanos, começaremos a questionar essa sensação superficial de segurança. Começaremos a perceber que estamos aplaudindo um espaço vazio, sem alma e sem espírito.

Quando era adolescente, ainda morava em Santana do Ipanema, lembro que uma onda de assaltos tomou a cidade, ninguém mais suportava, todos falavam e comentavam, nos bares, nas praças da Bandeira e de São Cristóvão, na porta da Igreja Matriz de Sant’Ana, na frente da Escola Estadual Professor Mileno Ferreira e em outros tantos espaços da cidade. Um dia esses bandidos começaram a cair, um por um, com tiros de espingarda calibre 12 no rosto. Vários morreram assim. Comentava-se que era pelo controle do tráfico outros diziam que estavam limpando a cidade.

Santana do Ipanema ficou tranquila, não se via assaltos nas ruas, a paz reinou para sempre na minha cidade… Isso foi há mais ou menos 15 anos, de lá pra cá, não se tem mais criminalidade em Santana e muito menos em qualquer outra cidade do país onde algo semelhante aconteceu.

Vivemos em paz para sempre!

Fim.

Siga-me no Twitter/Instagram: @Marques_JM

Deixe um comentário

Arquivado em Textos

Grupo de Estudos vai analisar mídia e violência em Alagoas


a8dcc131-0612-4f1a-ae7b-e0d5269062fb

A OAB/AL sediou na última terça-feira (09), em sua sede em Jacarecica, a reunião inaugural do grupo de Estudos e Pesquisa Tobias Granja, que analisa a situação da mídia e violência em Alagoas. O projeto faz parte de uma ação integrada de professores universitários, estudantes do curso de Direito, em parceria com a Ordem e com a Escola Superior de Advocacia (ESA), com o intuito de analisar e compreender as variáveis da violência que são vinculadas pela mídia local.

De acordo com o advogado e professor Francisco de Assis de França Júnior, membro da Coordenação Nacional de Acompanhamento do Sistema Carcerário (COASC) pela OAB Alagoas, a ideia do grupo é analisar a maneira como a mídia informa sobre a violência e como a sociedade recebe essa informação. “Iremos nos reunir periodicamente, com o objetivo de analisar criticamente o conteúdo e a forma como a mídia informa a sociedade sobre a violência. A maneira como os assuntos são tratados quando se referem a classe A e quando se referem a classe C e D. Será uma analise crítica, que posteriormente se transformarão em relatórios”, informou.

Com o conteúdo da pesquisa, o grupo pretende encaminhar a imprensa e ao poder público a análise crític, para que a situação da violência seja revista, inclusive com sugestões de políticas públicas para essa área. “Entendemos que a imprensa tem um papel fundamental na formulação dos valores democráticos. O que queremos com esse grupo é entender melhor esse funcionamento e sugerir melhorias”, afirmou França Júnior.

O grupo é formado atualmente por doze estudantes de direitos, acompanhados pelos professores José Marques de Vasconcelos Filho, Hugo Leonardo Rodrigues Santos, Bruno Cavalcante Leitão Santos e Marcos Robson Nascimento da Costa Filho, além do professor França Júnior.

“Nessa primeira reunião distribuímos tarefas onde os estudantes deverão analisar criticamente as publicações dos periódicos em relação aos casos de violência. Eles irão colher dados e iremos analisá-los na próxima reunião, que acontece no dia 13 de janeiro, no Cesmac”, completou França Júnior.

Fonte: ASCOM OAB/AL

Deixe um comentário

Arquivado em Alagoas, Geral

Emancipação Política de Alagoas


3dd2a8c5-8c4f-49a0-907f-4629a5a3093e

“Alagoas, estrela radiosa,
Que refulge ao sorrir das manhãs,
Da República és filha donosa,
Maga Estrela entre estrelas irmãs.”

Tenho muito orgulho em ser alagoano, sinto-me privilegiado por esse dom. Sou apaixonado por toda Alagoas, desde Delmiro Gouveia e suas caatingas até Maragogi e suas galés. Nosso estado é maravilhoso (porque não dizer divino?) em belezas naturais. Temos as mais belas praias do planeta. E olha que as praias, são uma das grandes belezas naturais que temos. Poderia muito bem falar do Rio São Francisco, que banha as lindas e apaixonantes cidades de Penedo, Belo Monte, Piranhas e Pão de Açúcar.

O Alagoano é um povo forte e determinado, que supera todas as adversidades que lhes são constantes, para ter uma vida digna e feliz. Se existisse uma catalogação das sete maravilhas de Alagoas, com plena certeza, o seu povo ocuparia o primeiro lugar.

40cf6b83-a1e8-4e6d-ba50-8ccfc36b9eff

Tenho consciência que precisamos melhorar e muito em vários aspectos e vamos conseguir essa melhora com o tempo e um grande trabalho de conscientização.

Queremos uma Alagoas melhor e mais justa, uma Alagoas onde todos os alagoanos tenham seus direitos respeitados e garantidos, uma Alagoas onde os seus representantes sejam homens de bem e não um grupo de bandoleiros com sangue nas mãos, uma Alagoas onde a educação funcione e suas escolas não desabem sobre as cabeças de seus alunos, uma Alagoas onde cada alagoano se sinta responsável pelas conquistas e derrotas do seu estado, pois só quando sentirmos o peso da responsabilidade é que cuidaremos melhor da nossa terra.

09123aa2-4963-4f00-9697-cfff5bd24f56

“Tu, liberdade formosa,
Gloriosa hosana entoas:
Salve, ó terra vitoriosa,
Glória à terra de Alagoas!”

Parabéns, Alagoas, minha paixão!

Siga-me no Twitter/Instagram: @Marques_JM

Deixe um comentário

Arquivado em Alagoas