4ª Conferência Estadual do Meio Ambiente

Logo_4CNMA_2013

Hoje aconteceu o primeiro dia da 4ª Conferência Estadual do Meio Ambiente, que tem como tema central resíduos sólidos. Dia com grandes palestras, para aprofundar o conhecimento de todos os delegados que se apresentam como bons nomes para representar Alagoas na etapa nacional, que ocorrerá em Brasília  entre os dias 24 e 27 de outubro.

A etapa estadual acontece depois das regionais que aconteceram nos meses de julho e agosto, passando pelo sertão até a metropolitana. Foram eleitos nas regionais aproximadamente 300 delegados dos mais diversificados setores da sociedade: iniciativa privada, poder público e sociedade civil (movimentos sociais e populares, entidades acadêmicas, comunidades tradicionais e Organizações Não Governamentais – ONGs).

A movimentação no Centro de Convenções Ruth Cardoso começou cedo, depois da abertura e da apresentação cultural do Coral da Casal, houve a leitura do regulamento da Conferência Estadual, explicação sobre a metodologia da Conferência e programação, resumo das Conferências Regionais e apresentação do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada ( IPEA) sobre o levantamento dos catadores do Estado de Alagoas. Após o almoço, mais palestras com os temas: O reflexo da nova legislação sobre a gestão de resíduos sólidos no Brasil,  Financiamento Público em Resíduos Sólidos e Política Estadual de Resíduos Sólidos.

O dia mais agitado, sem dúvida, será amanhã, último dia da Conferência Estadual, pois os delegados eleitos nas regionais irão debater as propostas que serão escolhidas para a Nacional, debates esses divididos por eixos temáticos – participarei do eixo 2 que trata da Redução de Impactos Ambientais, depois dos debates e escolha das propostas acontecerá a eleição dos delegados que representarão o nosso Estado na Conferência Nacional.

O Eixo 2, no qual faço parte, terá como propostas:

1 – Exigir que só se libere o licenciamento da construção de empreendimento com a existência de espaço para lixo reciclável;

2 – Promover a implantação da coleta seletiva com a instalação de estação receptoras em instituições públicas e privadas, em conjunto com cooperativas de catadores e artesãos, e empresas em geral;

3 – Criação de usinas de compostagens;

4 – Promover a regularização da política nacional de logística reversa, com a inclusão de pontos de coleta e armazenamentos de materiais eletrônicos, radioativos, tóxicos, agrotóxicos e hospitalares que desgastem o meio ambiente;

5 – Aproveitar o biogás gerado nas unidades de compostagem e aterros sanitários implantados, para a geração de energia elétrica.

Estas são algumas das 35 propostas que serão debatidas e aperfeiçoadas no eixo 2 para serem encaminhadas para a Nacional.

Siga-me no Twitter: @Marques_JM

3 Comentários

Arquivado em Alagoas

3 Respostas para “4ª Conferência Estadual do Meio Ambiente

  1. João

    Caríssimo MARQUES,
    quiçá a EDUCAÇÃO AMBIENTAL chegue às escolas em ALAGOAS com FOCO na “REGRA”, na CONSERVAÇÃO AMBIENTAL: ações CORRETIVAS e de manutenção da integridade, da FEIÇÃO e do bem-estar do MEIO ambiente. E a “EXCEÇÃO” é a PRESERVAÇÃO ambiental: ações PREVENTIVAS visando a não afetação degenerativa do meio ambiente (ou da NATUREZA).
    Pois! … sabemos que no INTERIOR as coisas chegam algum TEMPO depois de MACEIÓ, também defasada de BRASÍLIA.
    Em SANTANA d’PANEMA, p ex, as PROFESSORAS das Escolas MUNICIPAIS começaram a chegar nos TURBULENTOS anos 1930 de LAMPIÃO (1898-1938) em ALAGOAS [_ http://pt.wikipedia.org/wiki/Virgulino_Ferreira_da_Silva%5D
    Isso DEPOIS do período na BAHIA já ERA pós-CONSELHEIRO (1830-97) [_ http://pt.wikipedia.org/wiki/Ant%C3%B4nio_Conselheiro%5D
    As PIONEIRAS professoras em SANTANA, formadas em MACEIÓ, chegaram ao SERTÃO de ALAGOAS contratadas pelo PRIMEIRO Prefeito ELEITO nos breves anos da ‘democracia’ NACIONAL, coisa da década de 1930 entre os dois GOLPEs de GETÚLIO VARGAS:
    – em 1930 o atacante “BAIXIM” driblou a ZAGA e fez-se ‘Presidente’;
    – em 1937 rasgou a CONSTITUIÇÃO de 1934 promulgada p’Ass Nac Constituinte;
    um DANADO!
    Na Revolução, na verdade um GOLPE de mestre, de 1930, GETÚLIO Vargas FEZ-SE CHEFE do Governo ‘PROVISÓRIO’
    … um TÍTERE com boas intenções, desses q’o INFERNO anda cheio …
    desde o GOLPE Getúlio governava o país por DECRETO, remendos usados até HOJE, atualmente são apelidados de “MEDIDAS PROVISÓRIAS” … rsRs
    Em 1933, após a derrota em 1932 da Revolução CONSTITUCIONALISTA em São Paulo, coisa dos Barões do CAFÉ, uma revolta ADOLESCENTE à base de IMPROVISO nacional e ARROGÂNCIA de coronéis ESTADUAIS uma NOVA Ass Constituinte redigiu MAIS UMA Constituição da República “NOVA”, caráca VÉI!!!
    E já são SETE as cartas do BARALHO brasileiro:
    – 1824 e 1891, império e republica;
    – 1934 e 1937, transtorno BIPOLAR getulista, coisa de DOIDO!
    – 1947, gororoba “faz de conta” que seria DEMOCRATA, uma VERGONHA!!
    – 1968, a DITAbranda EXPLICITA e NUAmente envergonhada;
    – e por ÚLTIMO a CONSTITUIÇÃO FEDERAL de 1988 aos trancos e barrancos defendida por JOAQUIM BARBOSA no STF em Brasília, e a CONSTITUIÇÃO ESTADUAL associada sob os CUIDADOS de Zé Carlos MALTA MARQUES no TJ-AL em Maceió.

  2. Ahh esqueci de falar sou sua fã número 2 porque a 1 é Gi. beijos beijos

  3. Parabéns meu delegado vc é muito especial e querido e escreve bem demais, um beijo acabei de chegar após uma esticada com a txurma do DF, daqui a pouco tem mais e boa sorte

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s