ALE-AL e o seu submundo

assembleia legislativa alagoas

A cada dia que passa, descobrimos mais detalhes escandalosos na documentação disponibilizada pela Caixa Econômica Federal a pedido do deputado estadual João Henrique Caldas, PTN, e disponibilizado a todos da imprensa e da sociedade alagoana.

Em recente postagem em seu blog, aqui no Cada Minuto, o jornalista Odilon Rios, apresentou o nome de um funcionário da ALE-AL, que recebeu só em 2011 a pequena quantia de R$ 219.595,13, claro, em suaves 54 depósitos. Só que o detalhe, ainda mais curioso que o valor recebido pelo o serventuário, é que o mesmo estuda em Sydney, lá na Austrália. Seria isso um investimento em relações internacionais com o país citado para o bem e desenvolvimento de Alagoas? Acredito que não.

Já o jornalista Luis Vilar, também blogueiro aqui do Cada Minuto, questionou o possível temor que alguns deputados e funcionários comissionados estão passando nesse momento em que a Casa Tavares Bastos está sendo questionada quanto a sua política financeira atual, pois os extratos referentes ao ano passado, 2012, poderiam vazar e revelar mais um lado negro da força da ALE-AL em ano eleitoral. Será que houve alguma movimentação financeira ilegal maior que a de 2011? Vai lá saber, né?!

Hoje o JHC, foi recebido pelo advogado Thiago Bomfim, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Alagoas, onde foi entregue toda a documentação que tirou o sono da mesa diretora da ALE-AL. Nesse encontro Thiago Bomfim, informou que irá solicitar ao Conseg, Conselho Estadual de Segurança Pública, segurança particular para o deputado. Medida esta, que vejo como justa, pois bem sabemos como toca a valsa da nossa política.

Será criada na OAB-AL uma comissão para acompanhar todo esse processo investigatório e assim cobrar dos responsáveis as devidas informações sobre esse possível desvio de dinheiro público.

A mesa diretora, recentemente, respondeu aos questionamentos com uma nota oficial, onde falou, falou, falou e nada disse, enquanto cidadãos alagoanos preocupados com o seu estado aguardavam uma resposta firme da ALE-AL com documentos e todo tipo de prova necessária.

O que hoje ainda existe no submundo da Assembleia Legislativa de Alagoas, é inadmissível e não podemos aceitar calados e conformados. Vamos acompanhando toda a movimentação e o desenrolar dessa história.

Siga-me no Twitter: @Marques_JM

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Alagoas

2 Respostas para “ALE-AL e o seu submundo

  1. João

    [ Dia Da CRIAÇÃO ], VdMoraes _ http://letras.mus.br/vinicius-de-moraes/86516/
    [ I ] :=> \* Hoje é sábado, amanhã é domingo/ A vida vem em ondas, como o mar/ Os bondes andam em cima dos trilhos/ E Nosso Senhor Jesus Cristo morreu na Cruz para nos salvar.
    * Hoje é sábado, amanhã é domingo/ Não há nada como o tempo para passar/ Foi muita bondade de Nosso Senhor Jesus Cristo/ Mas por via das dúvidas livrai-nos meu Deus de todo mal.
    * Hoje é sábado, amanhã é domingo/ Amanhã não gosta de ver ninguém bem/ Hoje é que é o dia do presente/ O dia é sábado.
    * Impossível fugir a essa dura realidade/ Neste momento todos os bares estão repletos de homens vazios/ Todos os namorados estão de mãos entrelaçadas/ Todos os maridos estão funcionando regularmente/ Todas as mulheres estão atentas/ Porque hoje é sábado.

    [ III ] :=> \* Por todas essas razões deverias ter sido riscado do Livro das Origens, ó Sexto Dia da Criação.
    * De fato, depois da Ouverture do Fiat e da divisão de luzes e trevas/ E depois, da separação das águas, e depois, da fecundação da terra\ * E depois, da gênese dos peixes e das aves e dos animais da terra/ Melhor fora que o Senhor das Esferas tivesse descansado.
    * Na verdade, o homem não era necessário\* Nem tu, mulher, ser vegetal dona do abismo, que queres como as plantas, imovelmente e nunca saciada\* Tu que carregas no meio de ti o vórtice supremo da paixão.\* Mal procedeu o Senhor em não descansar durante os dois últimos dias
    * Trinta séculos lutou a humanidade pela semana inglesa\* Descansasse o Senhor e simplesmente não existiríamos
    Seríamos talvez pólos infinitamente pequenos de partículas cósmicas em queda invisível na terra.
    \* Não viveríamos da degola dos animais e da asfixia dos peixes\* Não seríamos paridos em dor nem suaríamos o pão nosso de cada dia/ Não sofreríamos males de amor nem desejaríamos a mulher do próximo
    \* Não teríamos escola, serviço militar, casamento civil, imposto sobre a renda e missa de sétimo dia,/ Seria a indizível beleza e harmonia do plano verde das terras e das águas em núpcias
    * A paz e o poder maior das plantas e dos astros em colóquio\* A pureza maior do instinto dos peixes, das aves e dos animais em cópula.
    *\ Ao revés, precisamos ser lógicos, freqüentemente dogmáticos\* Precisamos encarar o problema das colocações morais e estéticas
    * Ser sociais, cultivar hábitos, rir sem vontade e até praticar amor sem vontade\* Tudo isso porque o Senhor cismou em não descansar no Sexto Dia e sim no Sétimo
    * E para não ficar com as vastas mãos abanando\* Resolveu fazer o homem à sua imagem e semelhança
    Possivelmente, isto é, muito provavelmente\* Porque era sábado.

  2. João

    Caríssimo MARQUES,
    enquanto isso no SERTÃO as ÁGUAS caem do céu na BACIA do ‘PANEMA,
    entre 400 e 700 mm/ ano no SEMI-árido meio-MOLHADO mais povoado do [@-]MUNDO. Como cada MILÍMETRO de chuva representa 1 LITRO/ m2:
    – as RESIDENCIAs com 100 m2 conseguem armazenar até 70 mil LITROS por ano em CISTERNAS pra consumir gratuita e tranquilamente. Desperdiçar significa DEPOIS pagar CARO e sem CLORO as diarreias da CASAL, às vezes FATAL!
    – as pequenas BARRAGENS em CERCADOS com 3 tarefas ou um HECTARE (10 mil m2) armazenariam bem mais ÁGUAS 7 milhões de LITROS (7 mil m3) d’águas BRUTAS próprias para AGRICULTURA e capazes de PRODUZIR (sem ‘aspas’):
    _=> cerca de 3 toneladas de GRÃOS/ hectare de barragem;
    _=> OU cerca de 2 toneladas de carne de FRANGO/ hectare de barragem;
    _=> ou AINDA, se preferir, um BOI de corte [ou VACA leiteira, Vc decide!], 500 kg de carne BOVINA por hectare de BARRAGEM;
    uma ARITMÉTICA alheia à AGRONOMIA e à ZOOTECNIA usadas na MATA Agreste e na Zona da Mata ATLÂNTICA devastada pra plantar CANA e FUMO, principal e [in-]FELIZMENTE.
    Forte ABRAÇO,/ João

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s