Blog do Marques por Luis Vilar

Esse texto é do jornalista Luis Vilar, do Blog do Vilar, em comemoração pelos 4 anos de Blog do Marques!

computador

Por Luis Vilar

Sempre fui um admirador do que se convencionou a chamar de blogosfera. Eu evito o termo, por evitar tudo aquilo que semanticamente possua uma conotação de movimento em torno de uma causa. A causa (no sentido ideológico) sempre parece limitar a natureza em si da coisa. Mas, deixemos filosofia de lado e tratemos blogosfera apenas no sentido de universo…

E eis um universo livre para o confronto de informações, para a construção de contra-discursos necessários, nos mais variados campos, incluindo aqui – evidentemente – todos aqueles que englobam o nosso cotidiano, a existência e sua busca de sentidos, seja na disciplina da rotina ou nos momentos em que somos jogados para fora desta.

Com esta abordagem de buscar no cotidiano o inesperado, a visão singular, é que os blogs cumprem um papel fundamental. E aqui parabenizo o blogueiro José Marques por ter encarado este desafio, com seriedade, obstinação e honestidade intelectual. Estas qualidades – ao meu ver – formam uma tríade que dão qualidade aos investigadores do cotidiano.

Aqueles que são capazes de fazer mágica com as palavras e nos revelar o que sempre esteve tão perto, tão visível a olho nu, mas que somente o escritor tem a capacidade de ajustar o nosso foco. O momento em que somos pegos de surpresa e pensamos assim: “puxa, nunca tinha percebido isto”. Ou então: “nunca tinha visto por este ângulo”.

Algumas discussões de José Marques caminham neste sentido. É fruto desta obstinação. Se traduzidas de forma tão interessante em seu blog – com humor e leveza – é justamente por residir a seriedade com que trata os temas. Se possuem consistência, eis algo que deriva da honestidade intelectual que faz com que busquemos e estudemos muito sobre o que nos metemos a falar.

Marques ainda encara um desafio: um blog sem rótulos. Eu jamais faria isto e disse isto a ele! Se de um lado, você abre espaço para falar de tudo. Do outro você perde a referencialidade e acaba sendo confundido com o chato que teima ser “especialista em ser especialista”. Mas o Blog do Marques está longe de ser chato e não tem este perfil do “especialista”.

Ali, há o cotidiano por prismas interessantes. A ausência de rótulos é mais por uma liberdade temática que permite ir de uma música a uma piada sem deixar o trem sair dos trilhos.  O Blog do Marques, sem sombra de dúvida, é uma leitura que indico.

Você não sabe o que temática encontrará lá quando for acessar, mas sabe que encontrará: obstinação, seriedade e honestidade intelectual em qualquer que seja a temática.

@Marques_JM

PS.: Obrigado Vilar, por esse presente! Grande abraço.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Geral, Política

Uma resposta para “Blog do Marques por Luis Vilar

  1. João

    Caríssimo VILAR,
    me fascinam AQUI no Blog do MARQUES o espaço GENEROSO onde comenta quase sem MODERAÇÃO!
    … as COISAS estão no MUNDO só que eu preciso APRENDER/ … Não tirei minha VIOLA/ Parei, olhei, fui-me embora/ Ninguem COMPREENDERIA um samba naquela HORA/ … Hoje eu vim MINHA NEGA/ Como venho quando posso/ Na BOCA as mesmas palavras/ No PEITO o mesmo remorso Nas mãos a mesma VIOLA onde eu gravei o teu NOME/// _ Paulinho da Viola _ http://letras.mus.br/paulinho-da-viola/204148
    e também aprecio o viés AFETIVO quase ÍNTIMO do Blog do VILAR no trato de TRATOS e apartes vez por outra DESTARTE ajudando com críticas a construir uma melhor MACEIÓ!!
    … CHOREI, não procurei esconder/ Todos viram, fingiram/ Pena de mim, não precisava/ Ali onde eu chorei/ Qualquer um chorava/ Dar a VOLTA por cima que eu dei Quero ver quem dava/// _ [ Volta por CIMA ], Paulo Vanzolini _ http://letras.mus.br/paulo-vanzolini/474039/

    Caríssimo MARQUES,
    reza a LENDA que haveria DIFUSA desorganização abrigada sob o leque MOLEQUE do MSB – Movimento dos SEM Blogs -, coisa de FÉ de quem aprecia a ÓPERA baiana das quebradas do Rio Gavião em terras de ELOMAR abaixo de São SALVADOR – BaH! … Futuca a TUIA, pega o CATADÔ/ Vamo plantá o FEIJÃO no pó … pois!!!
    Dois abraços,/ João

    [ ARRUMAÇÃO ], Elomar F M _ http://letras.mus.br/elomar/173829/
    * JOSEFINA sai cá fora e vem vê/ Olha os forro ramiado vai CHUVÊ/ Vai trimina riduzi toda CRIAÇÃO/ Das bandas de lá do Ri GAVIÃO/ Chiquera pra cá já roncô o TRUVÃO
    * Futuca a TUIA, pega o CATADÔ/ Vamo plantá o FEIJÃO no pó/ Futuca a TUIA, pega o CATADÔ/ Vamo plantá o FEIJÃO no pó
    * Mãe PRURDENÇA inda num cuieu o ai/ O ai roxo dessa lavora tardã/ DILIGENÇA pega o pano e cum balai/ Vai cum tua IRMÃ, vai num rumo só/ Vai cuiê o ai, o ai da tua AVÓ
    * Lua nova sussarana vai passá/ Sêda branca, na passada ela levô/ Ponta d´unha, lua fina risca no céu/ A ONÇA prisunha, a cara de réu/ O PAI do chiquêro a GATA comeu/ Foi um trovejo c´ua zagaia só/ Foi tanto sangue de dá dó
    * Os CIGANO já subiro bêra ri/ É só danos, todo ano nunca vi/ Paciênca, já num guento a pirsiguição/ Já só CACO véi nesse meu sertão/ TUDO que juntei foi só pra ladrão

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s