A caça a JHC e o silêncio dos deputados – Ricardo Mota

Fonte: TNH1

O processo contra o deputado JHC, no Tribunal Regional Eleitoral, por mais surpreendente que seja, está enquadrado no que é possível no jogo político.

Há uma denúncia contra o jovem parlamentar e os desembargadores eleitorais estão analisando. A votação, por enquanto, está empatada em três a três.

Um detalhe importante nesta ação é que o Ministério Público Eleitoral não acatou a denúncia contra João Henrique Caldas, por considerar que não há provas de abuso político e econômico praticado por ele nas eleições de 2010 (“abuso de poder religioso”, como já ironizaram dois dos juízes que votaram).

E ninguém pode afirmar que o procurador Rodrigo Tenório seja seletivo nas suas ações – muito pelo contrário.

Divulgação: Quem quer o mandato do JHC? – Blog do Marques

Mas se há um processo de cassação contra o deputado João Henrique Caldas no TRE – falta o voto definitivo da desembargadora Elisabeth Carvalho -, na Casa de Tavares Bastos só existe o silêncio sobre o caso.

A “caça” silenciosa ao jovem parlamentar é bem-vinda, principalmente, para a Mesa Diretora da Assembleia.

JHC tem sido uma pedra no sapato do presidente Fernando Toledo e colegas, pelas cobranças que faz por escrito e no plenário.

Até ameaça de processá-lo por falta de decoro parlamentar, na Comissão de Ética, já foi feita publicamente por Toledo.

Seria, digamos, uma caça às bruxas, como nos velhos tempos da inquisição (sem qualquer ligação, aqui, com o tal “abuso de poder religioso”).

Por enquanto, a Casa simplesmente ignora a situação vivida por JHC. Interessante é registrar a rapidez quando um dos seus integrantes corre o risco de ser preso ou processado por homicídio, por exemplo.

XXX

Manso fora

O presidente do TRE, desembargador Orlando Manso, não pode participar do julgamento porque se JHC for cassado, quem assume o mandato é um cunhado dele.

Resultado: ficou nas mãos da desembargadora Elisabeth Carvalho o chamado “voto minerva”. O presidente do Supremo Tribunal Federal, Ministro Ayres Brito, afirmou esta semana sobre o tema: “O voto Minerva me enerva”.

A magistrada, certamente, terá os nervos no lugar para decidir sobre a estranha e polêmica questão. Com serenidade e independência.

Texto Ricardo Mota

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Alagoas, Geral

2 Respostas para “A caça a JHC e o silêncio dos deputados – Ricardo Mota

  1. se os deputados estão em silencio,eu não sei mais o povo alagoano com certeza não esta em silencio,e só ouvir os comentarios nas ruas na intrnet nós jornais,tv etc.JHC firme e forte.

  2. eu axo q estão com inveja do joven dep jhc hoje no estado de alagoas eu vejo dois politicos competente jhc e rui palmeira tanta s coisas erradas tem ai para ser julgada e os desenbargadores não julgam mais tem fe em deus joão henrique porque se deus e por nos quem sera contra nos ? não vejo nada de mais ai q vc fez muitos fazem coisas mais grave e não dar em nada erga a cabeça o povo de alagoas tem orgulho de vc estou pronto para votar em vc quantas veses vc for candidato!

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s