Samba Maceió 2011 – O show ainda não acabou!

Em novembro de 2011, Maceió viveu uma madrugada tensa, quando foi divulgado para quem estava fora dos muros do estacionamento do Estádio Rei Pelé, no Trapiche da Barra, que os shows programados para o grande evento de samba em Maceió, não iria acontecer. O detalhe é que, quem estava dentro dos muros do Trapichão, não sabia e aguardava ansioso pelos shows dos seus artistas preferidos.

Lá, estavam mais de 15 mil pessoas animadas para dançar o melhor do samba nacional, ao som de 12 atrações programadas: Belo, Sorriso Maroto, Pixote, Inimigos da HP, Nuwance, Cupim na Mesa, Jeito Moleque, Rodriguinho, Arlindo Cruz, Eder Miguel, Nem te Conto e Nosso Sentimento (no camarote). Desses grupos, apenas Inimigos da HP, Grupo Gingado, Nosso Sentimento, Cupim na mesa e Rodriguinho se apresentaram no famigerado Samba Maceió!

Alguns artistas que fariam parte do show, como o cantor Belo, haviam anunciado a produção do evento que não iriam tocar no evento por falta de pagamento e quebra de contrato, mesmo assim a produção decidiu manter o show e não avisar o público sobre o cancelamento.

Reprodução Twitter

Durante a madrugada muita coisa foi dita, entre elas que o camarote Skol teria desabado, o que foi desmentido por pessoas que estavam no local e entraram em contato com seus parentes por telefone. Entre as muitas informações ventiladas no twitter, estavam as de disparo de arma de fogo no camarote e na frente do Estádio Rei Pelé, esgotamento das cervejas skol (patrocinadora do evento) antes mesmo da segunda banda, desorganização, muita pancadaria, e várias entradas no HGE!

O Samba Maceió estava sob a organização dos produtores César Figueiredo e Wellington Simões.

Lembre o caso: Samba Maceió 2011 – O Show que quase aconteceu! – Blog do Marques

Perto de completar seis meses do show, alguns leitores do Blog do Marques, entraram em contato para saber como estava a situação dos consumidores que foram lesados com o evento.

Segundo Rodrigo Cunha, Superintendente do PROCON em Alagoas, foram “abertos 130 processos referente ao Samba Maceió e em apenas quatro houve a restituição por parte do ponto de venda do ingresso. Tendo em vista a dificuldade em responsabilizar a pessoa física que organizou o evento, a empresa de São Paulo que intermediou as contratações responde aos processos abertos pelo Procon. Em seguida foi encaminhado relatório e cópias dos processos ao MPE para unirmos força e tentar reparar os prejuízos causados, além de evitar futuros casos semelhantes.”

Agora é só acompanhar o andar dos processos e aguardar.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Alagoas, Geral

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s